companhias

Troca no comando da Brasilprev, informa o portal O Antagonista

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

O portal O Antagonista afirma que o presidente do BB, Rubem Novaes, decidiu deslocar Walter Malieni Júnior para a presidência da Brasilprev, hoje ocupada por Marcos Barros. Malieni foi diretor de Crédito e vice-presidente na gestão de Aldemir Bendine, preso pela Lava Jato há um ano e meio. Na Brasilprev, o executivo deverá embolsar de 22 a 25 salários de 60 mil reais por ano, incluindo bônus, gratificações e outras mordomias, informa o portal.

Barros assumiu a presidência da Brasilprev em março de 2018, substituindo Paulo Valle. Nascido no Rio de Janeiro e profissional de carreira do Banco do Brasil, é economista formado pela Faculdade São Luis, em São Paulo, e possui um MBA Altos Executivos pela Fundação Dom Cabral, uma pós-graduação em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, ambos de São Paulo. Além disso, possui mestrado em Economia pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC), também na capital paulista.

Em encontro com a imprensa em dezembro, Barros contou que a empresa prepara muitas novidades para 2019 aproveitando que o setor deve ganhar novo fôlego com as discussões sobre as mudanças na aposentadoria oficial. “Há uma conscientização de que o estado não vai conseguir manter os cidadãos. Nós esperamos que continue havendo um aumento das reservas e da quantidade e participantes”, disse ele no encontro em que o blog Sonho Seguro participou.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário