mercado

Grupo de trabalho do mercado de capitais estuda securitização de riscos de seguros

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

Fonte: Valor

O Valor conta hoje que o Grupo de Trabalho do Mercado de Capitais, coordenado pelo ministério da Fazenda e composto por diversos integrantes do governo e do setor privado, fez avanços em uma lista de 15 medidas. As propostas podem ser adotadas ainda neste ano por meio de projetos de lei (PL) e instrumentos infralegais, como resoluções e decretos. Uma das medidas destacadas pelo Valor é a criação de um mercado de securitização de riscos de operações de seguros, que também dependeria de nova lei. Ana Paula destacou que o objetivo é viabilizar no país um mercado que já existe no exterior.

Atualmente, não há no Brasil empresas para securitizar risco de seguros. Esses riscos podem ser securitizados (vendidos a terceiros ), porém, conforme a secretária, existem restrições para entrada do mercado de capitais nesse processo de securitização. “O que se estaria permitindo é que mais atores de mercado de capitais possam participar desse processo de securitização”, destacou. Com o projet o de lei, além de vender suas carteiras para uma resseguradora, poderia também para um fundo, composto pela carteira de seguros. O investidor ganharia o prêmio e a rentabilidade variaria conforme a quantidade de sinistros. Nesse caso, a seguradora vende só a possibilidade de pagamento do sinistro.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário