companhias

Lucro da Allianz avança 83,4% no 2º trimestre de 2017, para 2 bilhões de euros

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

A Allianz obteve receita total de 30 bilhões de euros no segundo trimestre de 2017, alta de 2% ante 29,4 bilhões no 2º trimestre de 2016. O lucro operacional atingiu 2,9 bilhões de euros (ante 2,3 bilhões), aumento de 22,9% obtido com ajuda de todos os segmentos, porém com destaque para seguros gerais, segmento conhecido mundialmente como Property & Casualty (P&C). Segundo comunicado divulgado pelo grupo, todos os segmentos de negócio contribuíram para esse aumento.

O lucro líquido distribuível aos acionistas aumentou 83,4% atingindo 2 bilhões de euros (ante 1,1 bilhão), impulsionado tanto pelo lucro operacional mais alto quanto pelo resultado não-operacional que também aumentou. O resultado não-operacional no ano passado foi prejudicado pelo desempenho do segmento Vida na Coreia do Sul.

No 1º semestre de 2017 o lucro operacional aumentou 15,7% e atingiu 5,9 bilhões de euros. Durante o primeiro semestre do ano, o lucro líquido distribuível aos acionistas teve um aumento de 17,9% e chegou a 3,8 bilhões de euros. O crescimento do segmento Vida e Saúde respondeu, individualmente, por um aumento de 78% no lucro líquido distribuível aos acionistas obtido no período de seis meses, atingindo a marca de 1,5 bilhão de euros. Igualmente importante, a Gestão de Ativos teve aumento de 19,5%, atingindo 700 milhões de euros, enquanto o segmento P&C alcançou incremento de 7,7% no lucro líquido distribuível aos acionistas, atingindo 1,98 bilhão de euros.

“Estamos na metade do nosso plano trienal da “Agenda de Renovação”, e nesta etapa fica claro que esses esforços estão dando resultado para todos os nossos acionistas”, afirma Oliver Bäte, CEO da Allianz SE. “Tivemos um semestre muito bom, com crescimento de dois dígitos no lucro operacional e no lucro líquido. Nosso portfólio diversificado em todos os segmentos e em todas as regiões é manifestamente capaz de alcançar excelentes resultados. A forte capitalização reitera a resiliência e a flexibilidade da Allianz. Podemos hoje afirmar que nossa expectativa para 2017 é um resultado operacional situado na faixa superior da banda-alvo de 10,8 bilhões de euros, mais ou menos 500 milhões de euros”.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário