Post Patrocinado

Cesvi/Mapfre lança solução que possibilita obter o orçamento 47% mais rápido que o convencional

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

Ter o orçamento do conserto do carro em uma fração de segundo é realmente algo que encanta o cliente. Sim, isso já é realidade. E não se trata de um orçamento feito sem técnica. Pelo contrário. Graças ao investimento contínuo do Centro de Experimentação e Segurança Viária da Mapfre, conhecido como Cesvi/Mapfre, o orçamento de veículos saiu das pranchetas para a tela do smartphone e poderá ser feito com apenas alguns cliques no Smart, a nova funcionalidade do sistema Órion Orçamentos, lançada nesta terça-feira, na sede da empresa em São Paulo.

Segundo Almir Fernandes, diretor executivo do Cesvi/Mapfre, 87% dos orçamentos são assertivos. “Na média, apenas 13% precisam de ajustes em peças com pouca expressividade, como parafuso, bucha ou de acabamento”, explica.

Considerando-se que boa parte das queixas de clientes com as seguradoras se refere à demora no cálculo do orçamento, eis aqui uma boa notícia para quem tem investido muito em encantar o cliente para fidelizá-lo em tempos de forte concorrência. Ter o orçamento em uma fração de segundo ou em um click fará toda diferença. E isso só é possível, pois o banco de dados do centro contém informações sobre quase 14 mil versões de carros, cerca de 10 mil peças distintas, mil variações de colisões e uma base histórica de oito anos de informação.

Chegar a funcionalidade Smart só foi possível graças ao investimento em tecnologia de ponta, pesquisas e estudos realizados pelo Cesvi/ Mapfre desde o seu lançamento, em 1994. O centro, que é o primeiro de pesquisas de reparação automotiva e segurança viária do país, foi criado com o objetivo de produzir e desenvolver estudos relacionados, disseminando uma cultura de prevenção e contribuindo para a redução de acidentes de trânsito. Além disso, atua em treinamentos de capacitação, publicações técnicas, certificações e avaliações que contribuem para o aperfeiçoamento da cadeia automobilística.

Agora, com a revolução tecnológica que tem virado o mundo de pernas para o ar, o Cesvi/ Mapfre lança a funcionalidade Smart, dentro do sistema do Órion Orçamentos. A ferramenta, inédita no Brasil, utiliza uma base de informações com mais de 1 milhão de sinistros para auxiliar na pré-definição do valor de reparo de automóvel e pode ser usada tanto por oficinas quanto por peritos.

“A solução possui um algoritmo extremamente eficiente justamente por ter um histórico tão completo e com a experiência de anos em orçamentos e análise de colisões”, explica o executivo. “Na comparação com a forma tradicional de orçamento, a Smart reduz o tempo do avaliação em 47% e o número de cliques em 42%”, ressalta Fernandes.

Ao selecionar o modelo, o ano do veículo e a região do impacto (se dianteira, traseira ou lateral), o sistema informa, por meio de um algoritmo que analisa dados históricos, um pré-orçamento, sugerindo as peças a serem trocadas e seus custos, tempo de reparo e o valor da mão de obra. A partir disso, o usuário tem a possibilidade de alterar os dados conforme sua expertise e particularidades do sinistro.

Em um momento de empoderamento do consumidor, busca incansável das empresas para encantar e fidelizar o cliente, o lançamento da ferramenta Smart pelo Cesvi/ Mapfre chega em boa hora. E tem mais: o sistema Órion dá mais agilidade e transparência ao processo de regulação de sinistros, o que contribui para o aumento da produtividade das companhias, que desde o ano passado divulgam perdas na carteira de seguro de carro decorrente da queda das vendas pelo fraco desempenho da indústria automotiva, aumento da sinistralidade ocasionado pela maior violência nos centros urbanos e declínio da taxa básica de juros, que remunera os investimentos das seguradoras.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário