estudos

Europe Insurance lança publicação com ação para melhorar conhecimentos financeiros de cidadãos europeus

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

Fonte: CNseg

A Insurance Europe, a federação europeia de seguro e resseguro, lançou recentemente uma publicação sobre recomendações de educação financeira na era digital (Financial education in a digital age- Initiatives by the European insurance industry, título em inglês). A publicação identifica algumas das ações mais promissoras para fomentar um comportamento financeiro responsável e capaz de aumentar a confiança das pessoas para assumir o controle de suas finanças, incluindo-se aí a compra de seguros adequados a cada etapa da vida.

Pesquisas sugerem que iniciativas de ensino e treinamento devem envolver materiais que sejam interativos e motivadores. Os jogos são uma boa alternativa, porque as pessoas estão inclinadas a aprender mais sobre educação financeira ao jogar. Os jogos podem estimular o aprendizado de fato e habilidades importantes, como o pensamento estratégico e inovador, a criatividade, contribuições importantes, portanto, para ensinar crianças e jovens sobre a importância do seguro e da poupança.

Para a diretora geral da Insurance Europe, Michaela Koller, aumentar a conscientização sobre as questões financeiras, a fim de realmente mudar o comportamento individual, é uma questão social desafiante. E deve incluir todas as melhores estratégias, como a inclusão da alfabetização financeira nos currículos escolares, não só para desenvolver a capacidade financeira e a responsabilidade desde a mais tenra idade, mas também para haver, no futuro, uma população mais habilitada a cuidar de seu dinheiro. E todos os atores- Estados-Membros da UE, autoridades públicas, associações de consumidores, o setor privado- devem participar para maximizar os resultados das iniciativas no campo da educação.

A indústria europeia de seguros reúne um vasto leque de iniciativas para aumentar a alfabetização financeira e a compreensão dos seguros. Ampliar a habilidade de conscientização dos riscos é, nesse sentido, um elemento crucial na educação financeira, particularmente do ponto de vista do seguro. Muitos indivíduos têm ideia dos riscos que enfrentam, mas ressentem-se da falta de conhecimento de produtos adequados para protegê-los. A educação financeira, então, sensibiliza e permite que os cidadãos façam escolhas adequadas de seguros para seu patrimônio (ou de danos pessoais) ou de como fazer provisão para a aposentadoria. E a selecionar coberturas cada vez mais diversificadas e complexas à medida que passem a ter informações mais qualificadas.

A Insurance Europe, que congrega 32 países membros associados, juntamente com várias outras associações financeiras, também formou recentemente a Plataforma Europeia de Educação Financeira, que visa aumentar a alfabetização financeira na Europa, particularmente entre os jovens e os empresários. Equipar de conhecimento cidadãos fará que eles tenham controle de suas finanças, habilidade de fazer planejamento financeiro de curto, médio e longo prazos, escolhendo produtos adequados para cada etapa de sua vida.

Leia o estudo na íntegra aqui

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário