grandes riscos resseguro

Estudo destaca riscos envolvendo mudanças tecnológicas e modernização do setor de aviação

Denise Bueno
Escrito por Denise Bueno

airlandeA Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS), entidade de resseguros do Grupo Allianz, lança mais uma edição do seu estudo anual “Global Risk Dialogue”. Esta edição do relatório analisou como os avanços tecnológicos estão transformando diversos setores industriais e como os mesmos abrem espaço para novas oportunidades de inovação e riscos a serem cobertos. Na “internet das coisas”, por exemplo, serão afetados os modelos de negócios industriais, e é previsto que, até 2020, mais de 50 bilhões de devices estarão conectados.

Entre os destaques do estudo, é apresentado o avanço tecnológico no setor de aviação, com as operações de veículos híbridos. Como exemplo de caso, foi avaliado o Airlander 10, a maior aeronave do mundo, maior que um campo de futebol. O modelo, que é uma mistura de diversas aeronaves distintas, é mais silencioso e ecológico do que qualquer outro existente. A implementação deste modelo promete redefinir a indústria, e como é visto o uso comercial de veículos aéreos. O Airlander, de acordo com dados do estudo, mesmo que apresentado novos riscos, é um marco na segurança e avanço no setor – a aeronave tem capacidade de carga de mais de 10.000kg e chega a mais de 6.100 metros de altitude.

Conforme visto em alguns dos recentes estudos do Grupo, os riscos cibernéticos seguem mantendo-se como uma das principais tendências no setor. No Risk Dialogue, os casos analisados foram referentes às redes de energia de produção, sendo as mesmas: elétrica, tratamento de água e geração de energia em geral. Com o avanço tecnológico, estas redes de alimentação se mantêm interconectadas e, logo, vulneráveis a ataques cibernéticos terroristas ou ativistas. Em 2015, foram registrados 295 incidentes envolvendo sistemas de controle industrial – 20% maior, comparado ao ano anterior. Uma nova oportunidade de cobertura, também avaliada no estudo, foram montadoras, por conta das alterações que suas linhas de montagem sofreram com a automação de determinados cargos e funções.

Para download completo do relatório em inglês http://www.agcs.allianz.com/assets/PDFs/GRD/GRD_01_2016_EN.pdf

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário