Uncategorized

Bradesco cria projeto para ajudar idoso

42-21523224Desenvolver o respeito e a solidariedade pelo idoso é uma atitude nobre, principalmente nos dias de hoje onde as pessoas correm contra o tempo, deixando de lado detalhes vitais, como parar cinco segundos para ajudar alguém. Poucos se dedicam aos idosos, muitas vezes carentes financeiramente, afetivamente e de saúde. Na busca em humanizar o atendimento ao idoso, que em poucos anos representará 25% da população brasileira, o Bradesco vem apostando neste segmento da sociedade. A mais recente ação foi lançar o programa “Porteiro Amigo do Idoso”.

Segundo pesquisa realizada pelo grupo, os porteiros são os melhores amigos do idoso. No bairro carioca Copacabana, onde teve inicio o projeto, 3,3 a cada 10 moradores têm mais de 60 anos. A ação envolve o treinamento dos porteiros pelo Senac-Rio, que oferecerá o curso piloto para 250 porteiros. De acordo com a Bradesco, sindícos podem efetuar matrículas pelo telefone (021) 4002-2002.

Este projeto integra o programa de Longevidade, que já conta com a realização de um fórum anual, já em sua quinta edição, e também do Circuito de Corrida e Caminhada da Longevidade. “É uma forma que a seguradora encontrou de discutir a longevidade oferecendo à sociedade ações e ferramentas capazes de aprimorar a visão desse mercado crescente e cada vez mais consciente da importância da qualidade de vida, assegurada pelos avanços da medicina e pelas conquistas ofertadas pelos planos de previdência privada aberta, segmento no qual a Bradesco Vida e Previdência é líder de mercado no Brasil”, comenta Lúcio Flavio de Oliveira, em nota divulgada.

O projeto “Porteiro Amigo do Idoso” tem consultoria de Alexandre Kalache, da Academia de Medicina de Nova York, e coordenador de diversas ações para a longevidade ativa em Nova York. A intenção é que o trabalho a ser realizado em Copacabana possa, futuramente, ser propagado. O bairro será modelo desse projeto que integra as ações de responsabilidade social do Grupo Bradesco Seguros.

Oliveira ressaltou o compromisso do grupo segurador com o tema da longevidade e brincou com o fato de o lançamento ter atraído mais de 400 pessoas, que se dividiram em dois auditórios, sendo que em um deles, acompanhando a cerimônia de lançamento por telão. Além de síndicos, moradores, médicos representantes da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, também compareceram moradores ilustres do Rio, como o crítico musical e escritor Nelson Motta, ícone da música popular brasileira. Alexandre Kalache, que comandou as diretrizes globais para o envelhecimento ativo na Organização Mundial de Saúde (OMS) até 2008, disse que o grupo segurador deu um importante passo, maior até que governos, para assegurar qualidade de vida aos idosos.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário