seguro seguros gerais

Thomaz Menezes assume comando da SulAmérica

310310-sulamerica-30A aprovação do nome de Thomaz Cabral de Menezes (foto/divulgação) para a presidência da SulAmérica em reunião do Conselho de Administração realizada hoje foi bem recebida pelo mercado. Vários executivos, surpreendidos pela confusão do nome de Zeca Rudge divulgado por um jornal nacional, noticia desmentida logo pela manhã pelo próprio Itaú Unibanco, comemoraram a ida de Thomaz para a SulAmérica, empresa que construiu uma longa história nesses 114 anos de vida.

“Thomaz é um grande administrador e com certeza fará um excelente trabalho nesta nova fase da SulAmérica”, comentou Ivan Passos, ex-vice presidente da SulAmérica e hoje responsável pelas operações da Hannover Re, quinta maior resseguradora, do mundo no Brasil. “Foi uma boa surpresa para todos”, acrescentou Acácio Queiroz, presidente da Chubb Seguros e também Jacques Bergman, presidente da Fairfax.

Thomaz Cabral de Menezes substituirá Patrick Larragoiti, que continuará na presidência do Conselho de Administração da SulAmérica. Há 23 anos, Thomaz trabalha no grupo Marsh McLennan, dono de uma das maiores corretoras de seguros do mundo, sendo o presidente da subsidiária brasileira desde 1999. Nos últimos seis anos, Menezes acumulou também a posição de presidente da Marsh para América Latina e Caribe, liderando diversos processos de fusões e aquisições. Ontem, a Marsh anunciou Ricardo Brockmann, CEO do México, como CEO da Marsh na região da América Latina e Caribe.

Segundo nota da SulAmérica enviada à CVM, Thomaz terá pela frente a missão de seguir na trajetória de crescimento da companhia, no controle de custos e foco na gestão da rentabilidade. “Para a SulAmérica, a chegada de Thomaz representa uma excelente oportunidade para a companhia alavancar seu crescimento, aproveitando o ótimo momento que atravessa o mercado de seguros e a vasta experiência do executivo no setor”, afirma o presidente do Conselho, Patrick de Larragoiti Lucas. “Tenho convicção de que sob a liderança de Thomaz Cabral de Menezes e de toda a equipe da SulAmérica a companhia irá vencer seus novos desafios.”

Já a SulAmérica tem em caixa um valor relevante, que a possibilita até mesmo comprar empresas, segundo declarações recentes de executivos do grupo na imprensa. Mesmo sem crescer com aquisições, o potencial de crescimento orgânico é relevante, segundo relatório do Goldman Sachs, divulgado recentemente e que recomendou a compra das ações da SulAmérica e manteve o estatus “neutro” para a Porto Seguro.

Thomaz está animado com a nova jornada. “É uma honra e um grande desafio fazer parte da equipe vencedora SulAmérica em um momento tão importante para a companhia. Estamos implantando um novo posicionamento estratégico, a lição de casa já foi feita e a companhia está pronta para impulsionar ainda mais seus resultados”, declara Thomaz. Neste domingo, a SulAmérica inicia uma nova campanha publicitária, orçada em R$ 70 milhões para os próximos três anos. Na campanha, a Sulamérica reforça a ideia de que usar seguro não pode ser um aborrecimento a mais. O objetivo é ser a preferida do país em 2012.

A expectativa de executivos do setor é de que um grande projeto está em andamento e que este consolidará a SulAmérica num patamar semelhante ao ocupado no passado. “Há muito estrangeiro interessado no promissor mercado brasileiro. Além do potencial de crescimento aqui, lá fora eles enfrentam recessão e um aperto na regulamentação financeira, tsunamis, terremotos e furacões. A SulAmérica é uma empresa atraente para quem quer começar grande”, disse um consultor que preferiu não se identificar.

A SulAmérica, que passa por um momento de transição com a saída do sócio ING e o fim da parceria de mais de 10 anos com o Banco do Brasil, registrou lucro líquido recorde de R$ 419,1 milhões em 2009. Com mais de 6,3 milhões de clientes, a SulAmérica é a maior seguradora independente do Brasil e está dividida em quatro unidades de negócios: Saúde, Ramos Elementares, seguros de Pessoas e Previdência Privada e Gestão de Ativos, comercializando seus produtos através de uma rede de 28 mil corretores e parcerias comerciais.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

3 comentários

  • Sr.Thomaz, em primeiro lugar quero lhe parabenizar pela sua grande conquista, e desejar-lhe muita sorte e sucesso.Mas já deixo minha insatisfação quanto ao atendimento da sulamerica,estou passando por um gde problema com vocês, e infelizmente não recebi sequer uma resposta.Espero que na sua gestão não ocorra fatos lamentáveis como o que esta ocorrendo comigo.
    Boa sorte e muito sucesso

Deixar um comentário