Uncategorized

Perdas divulgadas no Chile ultrapassam US$ 2,5 bi

1228107705zzpb611As perdas divulgadas pelas seguradoras e resseguradoras no Chile em consequência do terremoto e tsunami que destruiram boa parte do País no último dia 27 de fevereiro já chegam a US$ 2 bilhões. Segundo as empresas de levantamento de danos por catástrofes, a conta ainda pode chegar a US$ 8 bilhões. Grande parte resulta do abalo em prédios comerciais e residenciais, com indenizações por danos materiais. Outra relevante parcela das indenizações será para pagar contratos que contam com cobertura para interrupção de negócios, mais conhecido como lucro cessante.

Veja a seguir os valores divulgados por empresas:

Munich Re – US$ 543 milhões (400 milhões de euros)
Swiss Re – US$ 500 milhões
Transatlantic Re – US$ 90 milhões
Everest Re – US$ 337 milhões (£ 225 milhões)
Partner Re – US$ 320 milhões
Hannover Re – US$ 253 milhões (185milhões de euros)
RSA – US$ 45 milhões (£ 30 milhões)
Scor – US$ 131 milhões (95 milhões de euros)
Validus – entre US$ 170 milhões e US$ 270 milhões
Flagstone – US$ 50 milhões

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário