Uncategorized

Itaú Unibanco destaca reservas de R$ 52 bi

images4Depois de reorganizar as operações de seguros durante 2009, o Itaú Unibanco começa 2010 com a estrutura pronta para buscar um posicionamento estratégico no mercado de seguros. Entre os fatos marcantes do ano temos a associação com a Porto Seguro para atuar em seguro de carro e casa; a venda da operação de saúde, a negociação com a Allianz da participação de 14% que detinha na companhia alemã, e a compra a participação da XL Capital em grandes riscos. Resta saber agora o que fará com a participação que detém no IRB Brasil Re.

O principal destaque dado pelo banco em relação a área de seguridade foi o volume de reservas técnicas, no total de R$ 52 bilhões em 2009, sendo R$ 44 bilhões referentes a previdência. O grupo salientou a parceria com a Porto Seguro, uma vez que a negociação causou forte oscilação nas demonstrações financeiras do 4º trimestre de 2009 em relação ao trimestre anterior.

Os dados do balanço apresentados nesta manhão trazem apenas os valores do quarto trimestre de 2009 comparado com o trimestre anterior. O resultado consolidado do ano será divulgado em breve. O lucro líquido recorrente consolidado das operações de seguros, previdência e capitalização do quarto trimestre somou R$ 293 milhões, inferior aos R$ 374 milhões do terceiro trimestre do ano. Vida e previdência teve a maior participação, com R$ 175 milhões, capitalização ficou com R$ 85 milhões e seguros com a menor fatia, apenas R$ 32 milhões.

Desconsiderando as carteiras de auto e residência, a quantidade de apólices apresenta pequena redução de 3,1% em relação ao trimestre anterior, provocada principalmente pelo cancelamento de apólices de seguros prestamistas, consideradas no agrupamento vida e acidentes pessoais, diz o texto do balanço.

O índice combinado, que indica a eficiência das despesas decorrentes da operação em relação à receita de prêmios ganhos, apresentou redução de 1,4% em relação ao trimestre anterior. Segundo o banco, a melhora resulta da nova composição do mix agora sem a carteira de automóvel, que apresentava um índice de sinistralidade maior que a média dos demais produtos, informa o grupo no balanço divulgado.

O segmento vida e previdência encerrou o quarto trimestre com redução de 16,4% do lucro líquido recorrente em comparação ao trimestre anterior resulta da queda de 18,5% na margem financeira gerencial e do aumento de 11,9% na variação das provisões técnicas de previdência privada devido à sazonalidade de aportes.

A captação em planos de previdência e vida somou R$ 2,1 bilhões, aumento de 11,3% em relação ao trimestre anterior, principalmente pela venda nos canais de alta renda do banco, o Personnalitè e Private. A constituição de provisões adicionais da ordem de R$ 43,3 milhões na carteira de seguros de vida em razão de revisão de premissas financeiras de longo prazo, permanência e expectativas de mortalidade, também contribuiu para esse cenário.

Em capitalização, o lucro líquido recorrente apresentou aumento de 11,6% comparativamente ao trimestre anterior, face ao aumento de 37,1% na captação bruta de títulos de capitalização impactada por ações comerciais realizadas no 4º trimestre, envolvendo produtos de ticket mensal e de valor único. O Itaú Unibanco vem estimulando ação de doações via venda de títulos vinculados a entidades sócio-ambientais, cujo valor chegou a cerca de R$ 473 mil em 2009, representando um aumento em 65% sobre o exercício anterior.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário