PGBL previdencia

Santander lança produtos para crianças

images13O grupo Santander Brasil, que reúne os bancos Santander e Real, aproveita o Dia das Crianças para lançar o plano de previdência Prev Educar e os títulos de capitalização Din Din da Alegria, que têm parte da renda revertida para a ONG Doutores da Alegria. Trata-se de plano de previdência especialmente desenvolvido para apoiar os pais no planejamento do futuro da família, por meio de uma reserva financeira que contribuirá pagar a faculdade, a pós-graduação ou as primeiras iniciativas profissionais dos seus filhos.

“Este plano pode ser contratado também por tios, avós, padrinhos, enfim, por todos aqueles preocupados com a tranqüilidade financeira das crianças”, afirma Edson Franco, superintendente executivo de Previdência e Capitalização do Grupo Santander Brasil, em nota distribuída à imprensa.

O produto, vendido nas agências do Santander e do Banco Real, tem depósito mínimo de R$ 50 por mês e acumula os recursos, que são rentabilizados mensalmente. O próprio cliente define a data em que o beneficiário passará a receber uma renda mensal pelo período de cinco anos ou em que resgatará o valor total. “Durante o período de acumulação, recomendamos que o contratante faça aportes esporádicos ou atualize o valor da contribuição mensal, o que pode aumentar o valor da reserva financeira final quando for resgatada”, observa Franco.

Segundo o executivo, garantir um futuro estável e promover uma educação de qualidade para os filhos são preocupações constantes na vida dos pais. Tanto é assim que a contratação dos planos de previdência para menores cresceu 18% em julho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, superando os R$ 250 milhões, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi).

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário