Uncategorized

BB Mapfre passa a ser a segunda maior em auto

1173996187i0343l1A nova empresa que será formada pelo Banco do Brasil (BB) e pela Mapfre assumirá a liderança no ranking de faturamento nos segmentos de ramos elementares e vida caso a parceria anunciada seja aprovada pelos órgãos reguladores. Sem nome ainda definido – BB Mapfre é bom para o Brasil, mas na parceria internacional o nome Mapfre é mais conhecido –, o grupo BB Mapfre totaliza prêmios de R$ 4,9 bilhões entre janeiro e agosto deste ano sem considerar previdência e saúde, de acordo com dados apresentados durante a coletiva de imprensa em São Paulo.

Em segundo lugar neste mesmo ranking vem a Porto Seguro Itaú Unibanco Participações (Psiupar), cuja operação está prevista para ser aprovada somente em 2010, com prêmios de R$ 4,1 bilhões. O Bradesco vem em terceiro, com R$ 3,7 bilhões.

No ramo de automóvel, a Psiupar, controlada pela Porto Seguro, mantém a liderança absoluta, com prêmios de R$ 3,6 bilhões no acumulado do ano até agosto. BB Mapfre vem em seguida com R$ 1,8 bilhão. Bradesco passa a ser a terceira, com R$ 1,75 bilhão e SulAmérica a quarta, com R$ 1 bilhão.

Em seguro de vida, a BB Mapfre também mantém a liderança, com R$ 1,8 bilhão, seguida pela Itaú Unibanco com R$ 1,4 bilhão, e Bradesco, com R$ 1,4 bilhão. Em seguro rural a nova empresa detém a liderança disparada, com R$ 369 milhões dos R$ 526 milhões em prêmios gerados no setor até agosto.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário