Uncategorized

Setor deve crescer 7% este ano, para R$ 103 bi

1240181636yx455i1A indústria de seguros do Brasil deve encerrar 2009 com faturamento de R$ 102,9 bilhões, o que representará crescimento de 7% sobre o ano anterior, segundo dados do Informe Anual/ Balanço Social e Caderno de Projeções do Mercado Segurador”, lançado oficialmente na última sexta-feira, pela CNSeg.

Em 2010, avança para R$114,3 bilhões, com alta de 11%. Em 2011, R$127,1 bilhões (11%); e em 2012, sobe para R$ 140,7 bilhões em prêmios e contribuições de seguros (incluindo Saúde), previdência e capitalização, conjuntamente.

O caderno traz dados estatísticos de 2008 da indústria de seguros do Brasil, os desembolsos das suas empresas em ações de responsabilidade social e projeções de resultados até 2012 segmentados por ramos e carteiras. Em 2008, por exemplo, o setor gerou mais de 200 mil empregos no ano passado e obteve receita acima de R$ 96 bilhões, 14% a mais que o totalizado em 2007.

O Balanço Social 2008 lista os programas sociais do mercado segurador, como atendimento a crianças carentes, capacitação de menores infratores, fora iniciativas de inclusão cultural e de defesa do meio ambiente. No ano passado, o mercado segurador investiu mais de R$ 57 milhões em programas de responsabilidade social.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário