Uncategorized

Porto Seguro lucra ao agradar o cliente

images15A inovação na Porto Seguro é uma realidade que chega a assustar. A flexibilidade da seguradora, adaptando a sua realidade ao contexto, é algo admirável. Veja só. Ela desenvolveu a Felisa, uma bicicleta elétrica que até agora era utilizada exclusivamente para atendimento de vistoria e socorro aos clientes no seguro de auto. Uma forma de ser mais sustentável e poluir menos o planeta.

A Felisa, produzida no Brasil em 2008 com apoio de designers, construtores e ciclistas, recebeu o nome originado das sílabas iniciais de Felicio Sadalla (Feli-Sa), para homenagear o inspirador do projeto, que há 30 anos já utilizava uma bicicleta elétrica, montada por ele mesmo, para percorrer os 13 km que separavam sua casa do trabalho.

O design encantou os brasileiros. Pronto. Para agradar os clientes, a Porto disponibiliza a bicicleta para venda por R$ 2,39 mil para segurados e R$ 2,99 mil para não clientes. O pagamento pode ser facilitado no cartão Porto Seguro Visa, em até 10 vezes sem juros. Veja só. Isto que é saber ganhar em todas as pontas: ajuda o planeta, incentiva o segurado a praticar esporte, aumenta as vendas no cartão próprio e de quebra atende ao pedido dos clientes que querem a bike que permite que o ciclista pedale em trechos fáceis e acelere nas subidas.

Os dois modelos das bicicletas elétricas estão expostas nos Centros Automotivos Porto Seguro Aeroporto, Aricanduva, Indianópolis, Bela Vista, Morumbi, Nove de Julho, Pacaembu, Penha, Rio Branco e Santo Amaro.

“O objetivo é propor essa nova solução de mobilidade na cidade, no qual experimentamos e apostamos para nossos serviços. Esse conceito já é muito comum na Ásia e vem ganhando espaço na Europa, onde o uso da bicicleta vai muito além do lazer”, afirma o vice-presidente executivo da Porto Seguro, Fábio Luchetti, em nota de divulgação.

A discussão sobre o desenvolvimento de veículos elétricos vem crescendo, na medida em que a sociedade e lideranças de todo o mundo discutem formas de reduzir a emissão de poluentes e suas consequências danosas ao meio-ambiente e à vida na Terra. Nesse contexto, a bicicleta cumpre seu papel sustentável e ainda oferece uma vantagem adicional na complicada fluidez do tráfego.

Desde 2008, a Porto Seguro aposta na bicicleta como transporte urbano viável. As ações da companhia incluem empréstimo e estacionamento nos bicicletários do UseBike em parceria com o Metrô, onde já contabilizou 4 mil empréstimos e guarda de outras 4 mil bicicletas ao mês.

Os serviços de socorro e vistoria de veículos realizados por ciclistas – Bike Socorro e Bike Vistoria – já somaram 40 mil atendimentos. Até o fim do ano serão 50 bicicletas elétricas em serviço na Grande SP, informa a companhia, que também oferece assistência técnica domiciliar às bicicletas pessoais dos segurados Auto.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário