mercado resseguro seguro seguros gerais sustentabilidade

CNSeg assina protocolo do “Seguro Verde”

1237429573pw9ee71As ações das seguradoras brasileiras em prol do meio ambiente, principalmente porque elas são diretamente afetadas financeiramente pelas mudanças climáticas, começam a ficar mais freqüentes, mesmo que ainda estejam na assinatura de protocolos. Na última sexta-feira, o presidente da CNSeg, João Elisio Ferraz de Campos, o ministério do Meio Ambiente, Carlos Minc, assinaram o “Protocolo do Seguro Verde”.

É uma carta de intenções sobre a participação da indústria do setor na defesa de atitudes que levem em conta a proteção do planeta. “Será um instrumento mais poderoso que a ação de mil fiscais” ou as operações de repressão realizadas pelo Ibama, em conjunto com a Polícia Federal, disse no evento o ministro. Segundo informou a CNSeg em seu site, a assinatura do protocolo prevê o endurecimento das regras para empresas que tenham práticas socioambientais inadequadas.

Pelo protocolo, as seguradoras passam a considerar os impactos e custos socioambientais na gestão de seus ativos e nas análises de risco. Ainda na fase de análise dos pedidos de coberturas, vão exigir a apresentação de licenças ambientais de instalações e equipamentos potencialmente causadores de significativa degradação ambiental. As companhias planejam adotar critérios socioambientais na política de subscrição de riscos, considerando os potenciais impactos e a necessidade de medidas de proteção tecnicamente recomendáveis.

Ou seja, os preços das coberturas e as exclusões podem ampliar, exigindo das empresas práticas ambientais mais corretas. O presidente do Sindicato das Seguradoras do Rio de Janeiro, Luiz Tavares Pereira Filho, destacou que a entidade das seguradoras fluminenses encampa a bandeira da preservação do meio ambiente há pelo menos 15 anos, enumerando diversos projetos que apóia. O mais recente é o de Educação Ambiental em favelas ocupadas pela Polícia Militar na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Sobre a Autora

Denise Bueno

Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, escrevendo matérias sobre finanças para cadernos especiais produzidos pelo jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg) entre outras publicações. É colunista da revista Apólice, especializada em seguros, e também do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil.

Deixar um comentário